"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

quinta-feira, maio 17, 2007

4as em Lisboa #6

o verão a dependurar-se nos ramos que enfeitam o rio. o verão a enfeitar os meus olhos. os meus olhos a enfeitarem o verão.





Az


importas-te de me trazeres o rio ao verão da minha pele?

1 comentário:

Karin disse...

A luz faz mesmo embrar o Verão da infância.

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: