"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

terça-feira, abril 08, 2008

Acto de fé

A incapacidade de amar resulta da incapacidade de fazer promessas.

Profecia

É quando as mãos se recusam ao gesto que o coração morre um pouco mais.

Parábola

Vem. Pára-me a respiração por momentos.

Acto de contrição

Há beijos perfeitos. Mas o coração não se alimenta pela boca.

Penitência

Deixar as mãos em jejum.

6 comentários:

ulrich disse...

a penúltima é uma grande verdade

conceição a. lapa disse...

Mas, para ser perfeito, um beijo não tem que alimentar o coração?

Happy and Bleeding disse...

:)

ana c. disse...

eu só sei que nada sei.
remeto-me às minhas banalidades ;-)

abraços

Vanessa disse...

Vem. Pára-me a respiração por momentos.

gostei desta parábola. :)

beijinhos*

Magnólia disse...

Desejo - Que o sol ... (tu sabes o resto)!!!

Beijo grande.

P.S: Quando vens a Lisboa?

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: