"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

quarta-feira, abril 09, 2008

Amor

Sentaste-te a meu lado. Era Verão, um vento estonteante agitava as folhas secas. Perguntei-te: "Amas-me?". E tu disseste: "Sabes bem que o amor não é uma resposta".

Ana Marques Gastão, Lápis Mínimo


Julião Sarmento,I Love You Too Much (with crate), 2006
Fiberglass, resin, fabric, wood crate, newspapers, burlap
140 x 200 x 200 cm

4 comentários:

menina tóxica disse...

oh, post mais lindo*

menina limão disse...

uma crueldade.

ana c. disse...

este é mais um dos casos em que a beleza dói.

ana c. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: