"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

quarta-feira, abril 07, 2010

caderno vermelho

hoje aconteceu-me algo digno de uma história do caderno vermelho de Paul Auster.
uma daquelas coincidências que são coincidências precisamente porque não escolhemos hora nem local para que aconteçam. simples como perguntar o nome à pessoa com quem se fala e do outro lado da linha a pessoa repetir o nosso próprio nome. o primeiro e o último. combinação invulgar. no último dia em que podia acontecer tal coincidência, tal coincidência aconteceu.

hoje encerro um ciclo. não sei se inicio outro ou se retomo um caminho interrompido há muito. daqui para a frente se verá. e porque gosto de fechar ciclos com encerramento de blogues, este fica por aqui. avisarei quando tiver casa nova.

até já.

3 comentários:

Amanda Voltolini disse...

isto já é o que foi ontem

Anónimo disse...

Ola Ana,

Fico à espera das novidades da "casa nova". Parebens e boa sorte com a nova fase! beijinho

Anónimo disse...

anónimo não! para-quedas :)

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: