"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

segunda-feira, junho 04, 2007

"(...)com muita frequência o que nos enternece no outro e nos induz a amá-lo, não são tanto as suas qualidades, mas as suas limitações e os seus defeitos."

Esther Tusquets, Com mel nos lábios

6 comentários:

Cristina Nobre Soares disse...

Apaixonamo-nos pelas qualidades, mas amamos sempre as imperfeições...

Mary disse...

o que nos enternece é a presença que se sente...

Az disse...

todas as teorias são válidas...

hiroshima disse...

não sei mas... gosto de algumas teorias.

emanuel disse...

fofoca de mulheres... até entrava mas, pshh! cala-te!

Karin disse...

Espero que estejas a gostar. Eu li e reli e esta frase é das que ainda hoje repito mais vezes. Nada mais apaixonante do que descobrir uma vulnerabilidade.

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: