"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

terça-feira, junho 12, 2007

Uma sms do meu irmão a contar-me sobre a loucura das ruas de lisboa, os enfeites de santo antónio, os cheiros e os sabores, a espera da noite... acaba de justificar a comoção dos manjericos. Sou uma "emigrante" lamechas, com sentimentos mesquinhos, que sente saudades da "terrinha" apenas duas ou três vezes por ano: nas festas de cariz popular, no natal e quando ouve um bom fado lisboeta.

Quem me convida para uma sardinhada?!!

3 comentários:

hiroshima disse...

eu! eu!
para quando quiseres.

Mary disse...

nem me fales das sardinhas a pingar na broa com um bom tinto a escorregar na garganta...

Magnólia disse...

Já que não nos encontrámos no Santo António, espero que o São João dê para colmatar esta falha...

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: