"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

quinta-feira, julho 12, 2007

Amor de Perdição


©ana

É bom constatar que a Teresa e o Simão continuam apaixonados um pelo outro (apesar do ar de astronauta dela!). Claro que o Simão não tem entendido as ausências frequentes da Teresa nos últimos tempos. Fica carente. Acordo com o miar lamuriento dele. Anda atrás de mim para todo o lado. Enleia-se-me nas pernas em cada passo.
Hoje, quando o deixei a dormir no sofá, senti que lhe faltava algum conforto. Outro pêlo. Outra respiração.
Quando regressar, já sei que me vai esperar com um olhar triste à porta.

Pergunto-me se lhes terei atribuído, juntamente com o nome, um destino trágico.

3 comentários:

MrRobinson disse...

O meu foi hoje de emergencia ao veterinario com uma infecçao urinária... fiquei assustado quando cheguei a casa e ele estava estendido com um ar tristissimo e cheio de dores.
Felizmente não foi coisa pior e vai fazer um tratamento. Agora é supervisionar principalmente nos primeiros tempos.

Mary disse...

Juntos na saúde e na doença...não há nada de trágico nisto...

ana disse...

mrrobinson, as melhoras para o teu Papu. isto de ter gatos, realmente, é como ter filhos... se eu soubesse!... ;-)

é verdade, mary. e nem precisaram de fazer promessas...

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: