"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

quinta-feira, outubro 18, 2007

autumn by the sea

falo baixinho em frente ao mar,
e quando uma gaivota vem rente escutar-nos
calo a voz
fico em silêncio
é nessa altura que te dou a mão
te puxo para perto
te canto ao ouvido

as mãos fechadas
uma concha escondida

e falo baixinho
baixinho

não vá o mundo inteiro
ouvir

e querer ficar



©ana

6 comentários:

Magnólia disse...

Se o mundo inteiro ouvir vai querer ficar ...! ;)

Bj

Cometa 2000 disse...

muito bonita a fotografia.....


faz-me lembrar sábado passado. finais de tarde no outono verão.

ka disse...

apropriação de pergunta, para que fique aqui registada:
onde é que arranjaste esse sorriso?

ana disse...

um dia, o mundo inteiro numa fotografia. e uma cor nova, esta, outono-verão, e sal na ponta dos dedos para contornar sorrisos, para apreender segredos.um dia, alguém me há-de explicar coisas tão simples. por exemplo, o sorriso.

Mary disse...

os sorrisos não se explicam. assim como todas as coisas belas, as mais simples. sentem-se. e quando se sentem, quando nos entram pela boca como o sal com que contornas sorrisos, finalmente entendes.

Anónimo disse...

um beijo em ti...

ana

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: