"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

sexta-feira, outubro 12, 2007

não percebo a urgência da voz.há dias em que tudo é ruído. e a presença de um único corpo assemelha-se a uma multidão.

1 comentário:

aida monteiro disse...

entendo(...)

um abracinho bom, ana.

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: