"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

domingo, outubro 14, 2007

considerações domingueiras

Ontem impressionou-me a tristeza que vi nos olhos e rosto de uma criança de 4 anos. Fiquei a pensar no que faz crescer a tristeza, no que a alimenta. Fiquei a pensar naquela criança. Fiquei a ver-me crescer a mim.
E quando estacionei o carro à porta de casa, depois de mais um dia terminado,depois de mais uma noite a chegar ao fim, aquela canção velhinha, pirosa, do Leo Sayer,When I need You, na rádio, funcionou como o culminar perfeito de tudo: dos cigarros por fumar, dos fantasmas abandonados da noite, das trivialidades do dia, das saudades, da caipiroska ao som de rock'n roll...deu-me vontade de correr escadas acima, e procurar o conforto dos gatos, antes de amanhecer.
Acordei a pensar no que me falta fazer. Acordei e apeteceu-me oferecer um gato à criança de 4 anos de ontem. E foi dia de limpar as flores murchas das jarras.


Como diz a minha irmã, não vou conseguir mudar o mundo com a minha mania de sinceridade. Não é disso que o mundo precisa. Eu estou errada. A minha sinceridade é egoísta. Não interessa a ninguém. Só a mim própria. Porque também nunca serei sincera o suficiente, o bastante.

Mas, f*, hei-de passar mais um dia sem fumar!

5 comentários:

hiddentrack disse...

e mais outro, e mais...

aonde é que a nossa irmã tinha a cabeça quando te falou do que o mundo não precisa? estou a ver, que eu é que vou dar educação ao próximo :)

menina limão disse...

gostei do teu texto.


egoísta, sim. mudar, não muda. mas indirectamente alimenta-o. alguns de nós alimentam-se dela. procuram reflexos da sua sinceridade na dos outros. por isso até interessa. (e mudá-lo não é sempre o mais importante - os pequenos esforços já nos consomem tanto)

mais um dia sem fumar, então. eu já vou em dois anos sem fumo no corpinho. ;)

ana disse...

petit prince, até percebo a nossa veterana :-) o mundo precisar até precisa mas o que é a verdade afinal? ai, considerações filosóficas...

menina limão,

e foi mais um dia. e será. é um contributo diário para pulmões mais sinceros. ;-)

hiddentrack disse...

ora bem... (exercitando as mãos)

não sei a que verdade te referes, acho que podemos falar sobre isso mais tarde e pessoalmente.

mas primeiro, antes de começares a falar comigo:

- paras de te julgar(o que fazemos nós, seres humanos tão bem).
- teres a mania de ser sincero, não... fiquemos apenas pelo, ser sincero (e verás então que não existirão "quantidades")
- o mundo precisa de uma consciencialização global, não estás connosco? ;)

um beijo pindérico

ana disse...

agora apetecia-me ir ali tomar um café contigo ;-)
pronto e já matei o juíz que estava aqui dentro a julgar-me. :-)

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: