"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

segunda-feira, janeiro 21, 2008


M.C.Escher

ainda que eu desenhasse, os dias nunca se pareceriam com as noites
nem as árvores tombariam o seu peso sobre o espelho das águas.
em momento algum, saberia distinguir o objecto da sua inanimada sombra.

do lápis apenas conheço o contorno do olhar. ou o que resta de um traço após a insondável beleza da chuva.

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: