"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

domingo, abril 20, 2008


ana c.

Domingos de chuva ficam bem com Cocorosie e cigarros, casacos molhados, mãos frias, meias nos pés, pêlos de gato em calças escuras, conversas pseudo-filosóficas, auto-retratos, bolachas e chá, poemas inacabados, ausências, limpa-pára-brisas, elevadores de prédios antigos...
Domingos de chuva e a constatação absurda de que se emprestam isqueiros como prova de que algo se pode desprender sem dor de nós.

1 comentário:

menina limão disse...

quem me dera. os meus domingos de chuva só ficam bem com cordas ao pescoço.

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: