"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

terça-feira, maio 27, 2008

I've been here so long*

De lisboa, um fim de tarde de maio. As nuvens a insinuarem-se antes do cair da noite.
Os candeeiros, os semáforos e os arranha-céus no caminho dos olhos e do retrovisor.



ana c.

De Lisboa, ainda e sempre os jacarandás e os telhados das casas e o rio,
do cimo de um qualquer miradouro.


ana c.

Em cada regresso, ser-se um pouco de estrangeiro. É inevitável.

[Para quem não me viu: eu, na verdade, se fui, fui num pé e vim no outro.]

*Tinderstickes, say goobye to the city

2 comentários:

menina limão disse...

fiquei extasiada com os jacarandás. sabes como é...para mim é uma raridade. ;)

ana c. disse...

e é de se ficar em êxtase. gosto, sobretudo, quando as cores dos jacarandás se misturam no chão, nos bancos de jardim, na relva...na água dos fontanários.

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: