"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

sábado, julho 19, 2008

Nada dura para sempre. Nem o amor. Nem um piercing. Em ambos os casos, há sinais claros de desgaste. Em ambos os casos, ignorar tais sinais e ficar à espera do fim é uma escolha. O destino não existe.

E se escolhemos ficar e esperar é porque não nos importamos que o corpo ganhe as suas cicatrizes de guerra.

1 comentário:

Amanda disse...

os melhores momentos (ou os mais importantes), costumam deixar marcas (quase sempre) permanentes. (Uma marca de sabao em pó usava como slogan no Brasil "nao há aprendizado sem manchas".. hshs eu concordo. =)

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: