"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

sábado, outubro 25, 2008

apontamento da semana passada

era noite na rua que sempre descia de olhos postos no chão e dedos agarrados aos cigarros que outras bocas rejeitaram antes do fim. era noite. de olhos postos no chão, descobriu por entre as rodas de um carro três pães debicados pelos pássaros da tarde. recolheu-os. esqueceu as pontas de cigarro. os bolsos eram demasiado pequenos. a boca não.

1 comentário:

menina limão disse...

que bonito, adorei.

(e a verificação de palavras pede 'monte')

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: