"Nada torna, nada se repete, porque tudo é real."
*Alberto Caeiro

quarta-feira, janeiro 21, 2009


Lilya Corneli


Amar-te-ei até ao tédio.

Não é uma promessa.
É uma profecia.

Miryam Reys, Terra e Sangue, Cosmorama

(leitura rápida)

3 comentários:

Little Wolf disse...

e isso é amar....!?

ana c. disse...

não. por isso é que eu gosto deste poema. é ele próprio a negação do amor.

Miguel Barroso disse...

Potente!


Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

Ontem foi:

About me:

A minha foto
a entropia é a minha religião. alterno a leitura da bíblia com a interpretação de mapas e mãos. bebo, preferencialmente, azul. tenho, ainda, o hábito de escrever cartas_

Sopra-me ao ouvido: